Sofrimento e "Dureza Mental" (parte 2)

  • por Brian Chontosh

  • traduzido por Yamande Almeida

“Dureza mental é a deliberação de aceitar ou resistir à uma influência, e não a adaptação a ela.

...
É recusar o sofrimento em um dado momento. A dureza mental vem da consciência e aceitação de um desconforto. E então, nesses momentos, agir (intelectualmente, emocionalmente ou fisicamente) em sérias tentativas de obter sucesso. É esse processo que pode levar as chances para o crescimento pessoal.
...

A dificuldade é uma oportunidade para mostrar o desenvolvimento de suas capacidades físicas e psicológicas. Enfrentando a adversidade é onde temos o maior potencial para desenvolver dureza mental. E é aí onde você vai passar ou falhar. É desenvolvido por ser presente intencionalmente nas tentativas de obter de sucesso.
...

Simplesmente porque estava frio e eu desisti, não me deixa mais resistente (dureza mental). No futuro, talvez seja capaz de tolerar a temperatura devido ao pré-condicionamento, mas isso não exigirá que eu seja mais resistente (dureza mental). Sobreviver não leva ao crescimento.
...

É na luta onde pagamos o preço. A intencionalidade do esforço para resistir é o que endurece. Independentemente da medida, independentemente do resultado, devemos fazer com que a experiência possua algum valor.
...

Eu me esforço para encontrar oportunidades para pagar o preço.”
...

(continua…)

Ver: (parte 1), (parte 3)

Sobre o autor

Brian Chontosh

O major Brian R. Chontosh (nascido em 1974 em Rochester, Nova York) é um oficial da Marinha dos Estados Unidos, que foi premiado com a Cruz da Marinha por suas ações heróicas durante a Invasão do Iraque de 2003. Na época, ele era um líder de pelotão para a Companhia de Armas, 3º Batalhão, 5º Marines, 1ª Divisão da Marinha. Brian Chontosh ficou em 2º Lugar no Regional do Sul da California no CrossFit Games de 2009. Atualmente ele trabalha no CrossFit Training Seminar Staff.